logo
535
0535X

Templo de Zeus em Olímpia

-470/-456

Ruínas do templo de estilo dórico. Arquiteto: Libon de Élis. Calcáreo, Olímpia, Élida

ImagemJean-Christophe Benoist, 07/08/2013FonteWikimedia CommonsLicençaCC BY-SA 3.0Iluminura0535
Comentários

O templo, dedicado a Zeus, foi construído no início do Período Clássico em estilo dórico, na mesma área onde previamente existiram dois templos primitivos, um dedicado a Gaia e outro dedicado a Hera. O templo de Hera existia no Período Arcaico, mas o templo de Gaia era muito mais antigo.

O imperador Teodósio II ordenou que o santuário de Olímpia fosse destruído em 426, e dois terremotos — em 522 e em 551 — enterraram parcialmente as ruínas, que começaram a ser desenterradas em 1726.

O templo era períptero, com pronaos, opistódromo e colunas dóricas apoiadas em uma plataforma (gr. κρηπίδωμα) de três degraus. Em -430 a naos recebeu a gigantesca estátua de Zeus, esculpida por Fídias, considerada uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo[1].

No altis de Olímpia, em cuja área central o templo foi edificado, os jogos olímpicos dedicados a Zeus foram celebrados desde o início do Período Arcaico.

[ em andamento... ]

Notas
[ utilize os recursos do navegador para VOLTAR ao texto ]
  1. As Sete Maravilhas do Mundo Antigo eram monumentos criados na Antiguidade que suscitavam a admiração de todos; as mais antigas referências que chegaram até nós são, aparentemente, as de Fílon de Bizâncio (-280/-220) e de Antípatro de Sidon (c. -140). Há diversas listas mas, de acordo com as tradições mais difundidas, as “sete maravilhas” eram as seguintes: as pirâmides do Egito (c. -2575/-2465); os jardins suspensos da Babilônia (sæc. -VIII/-VI); a estátua de Zeus em Olímpia (c. -430); o templo de Ártemis em Éfeso (sæc. -VII/-IV); o mausoléu de Halicarnasso (c. -353/-351); o colosso de Rodes (c. -292/-280); o farol de Alexandria (c. -280). Somente as pirâmides do Egito ainda podem ser vistas nos dias de hoje. Mais informações → Seven Wonders of the WorldAs Sete Maravilhas do Mundo Antigo.