logo
500
0500X

Deusa minoica, adorador e leões

-1550/-1400

Desenho da impressão de selo de argila. Cnossos

ImagemÉmile Gilliéron, père, 1901 (Evans, 1930, p. 463)FonteUniversität Heidelberg / Digitale BibliothekLicençaCC BY-SA 3.0 DEIluminura0500
Comentários

No centro da imagem, no alto de uma montanha, divindade feminina é adorada por um devoto, à direita (notar os braços elevados), e aparentemente por dois leões. A presença dos animais sinaliza influências da antiga deusa-mãe, “senhora dos animais”, presente na Anatólia, na Mesopotâmia e nas área neolíticas do Egeu.

À esquerda, vê-se um edifício com vários chifres duplos estilizados, intitulados “cornos de consagração” pelo arqueólogo Arthur Evans[1]. Deve ser um santuário.

A imagem supra foi digitalmente melhorada. Veja também, em iluminuras relacionadas, cornos de consagração do palácio de Cnossos, reconstituídos por Evans em cimento.

Notas
[ utilize os recursos do navegador para VOLTAR ao texto ]
  1. O inglês Arthur Evans (1851/1941), primeiro arqueólogo a escavar sistematicamente o palácio de Cnossos, em Creta (1900), cunhou vários termos utilizados correntemente em Arqueologia e História Antiga. O adjetivo “minoico”, por exemplo, deriva de Minos, nome do rei de Cnossos associado à lenda ateniense do minotauro. Mais informações → Sir Arthur Evans.
    Imagem: detalhe de óleo sobre tela de William Richmond (1907). Oxford, Ashmolean Museum. Zdeněk Kratochvíl, CC BY-SA 4.0.