logo
349
0349

Cidade sumeriana

-3000/-2000

Modelo de cidade sumeriana do sul do Iraque atual

AcervoBruxelas, Museus Reais de Arte e HistóriaFonteWorld Art DatabaseLicençaCC BY-NC 2.5Iluminura0349
Comentários
Fig. 0091. Planta da cidade de Ur. A, ancoradouro; Z, zigurate; P, palácio; T, templo; F, fortaleza; M, muralhas externas.

As mais antigas cidades da história foram erguidas na Mesopotâmia, durante o IV milênio a.C. As mais antigas são as da Suméria, entre os rios Tigre e Eufrates, no Iraque moderno: Eridu (atual Tell Abu Shahrain), Bad-Tibira (Tell al-Madain?), Larsa (Tell as-Senkereh), Sippar (Tell Abu Habbah) e Shuruppak (Tell Fara).

As estruturas mais importantes da área central dessas cidades eram, provavelmente, os templos. Na imagem supra, a estrutura central lembra um zigurate[1]. As demais edificações se irradiam a partir do centro, cortadas por quatro grandes vias de comunicação; parece haver um canal ao norte. Muralhas cercam completamente as edificações.

A Fig. 0091 mostra um plano esquemático da cidade mesopotâmica de Ur, situada no sul do Iraque, tal qual era entre -4000 e -2000.

Etapa cultural: Bronze Antigo

Notas
[ utilize os recursos do navegador para VOLTAR ao texto ]
  1. O zigurate (acadiano ziqqurratu) era uma estrutura gigantesca de tijolos em forma de pirâmide com vários andares, construídos um sobre os outros; em geral havia um templo na plataforma do topo. Relativamente comum no antigo Oriente Médio, os mais antigos foram erguidos pelos sumerianos no final do III milênio a.C.
    Imagem: reconstrução em computador do zigurate de Ur-Nammu, erguido c. 2100 a.C. perto de Nasiriyah (Iraque). Apud Leonard Wooley (1939), Wikipedia, PD.