Græcia Antiqua
i0305
O universo de Homero
Sæc. XVI
 
0305a
Contexto da imagem no folio.
Detalhe do Folio 100 verso do Codex Venetus A (Marciana 454 = 882).

O autor dos escólios do manuscrito Venetus A da Ilíada desenhou um diagrama com as ideias de Homero sobre as estruturas do Universo no rodapé da primeira página do Livro VIII, dispondo as palavras dentro de um círculo com destaques nas quatro extremidades e que representa, como ele mesmo explica, uma esfera. De cima para baixo, ele anotou:

  • αἰθήρ, ‘éter’;
  • ἀήρ, ‘ar’;
  • ἅιδης, o ‘hades’ (mundo subterrâneo dos mortos);
  • τάρταρος, ‘tártaro’.

Eis o texto grego[1] e a tradução das partes dos escólios relacionados com a imagem (ΣA Il. 8.12 e 8.16), i.e., das “legendas” da imagem:

ὡς τὰ οὐράνια τρία διαστήματα ἔξει ἀέρα μέχρι νεφελῶν, εἰτα αἰθέρα μέχρι τῶν φαινομένων· οὕτως καὶ ἀπο γῆς εἰς ἄδου· ἀπὸ δὲ ἀδου (= ᾅδου) εἰς Τάρταρον· ἐναντίος δὲ Ὀλύμπω ὁ Τάρταρος· (...) pois os céus têm três intervalos (níveis?): o ar que vai até as nuvens e a seguir o éter, que vai até os astros (lit. ‘os que brilham’), e é da mesma forma da terra para o hades, e do hades para o tártaro; e o Olimpo fica em oposição ao Tártaro (...) τοσοῦτον φησὶ τὸν Τάρταρὸν. ἀφεστᾶναι τοῦ Ἅιδου ὅσον οὐρανος τῆς γῆς. δια δὲ τούτων σφαιροειδῆ τὸν κόσμον σύν ἵστησι (...) disse isso a respeito do Tártaro: ele dista, do hades, tanto quanto o céu dista da terra; e através disso afirma que o universo é esférico (...)

N.b.: a expressão ‘céus’ (gr. pl. neutro οὐράνια) se refere a fenômenos celestes ou às coisas divinas, mais elevadas do que as humanas. ‘Isso’ é menção ao v. 8.16 da Ilíada.

Fig. 0083. Esboço das concepções de Homero e de Hesíodo sobre o Universo.

Compare-se o esboço do escoliasta com o meu (Fig. 0083), baseado em Homero e em Hesíodo e desenhado um milênio mais tarde.

Para o poeta, Gaia, a terra, era um disco que flutuava na superfície das águas primordiais (Ponto ?); Oceano, o mar, era um enorme rio que circundava a terra como um anel. Urano, o céu, recobria Gaia como uma abóbada e Tártaro, no nível mais inferior do mundo, distava da terra o mesmo que o céu distava da terra. O Éter e o Ar ficavam entre o céu e a terra. E marquei o Monte Olimpo, a mais alta montanha da Grécia, mencionado juntamente com o Tártaro e o hades por Homero nos vv. 8.12-16, para lembrar que lá ficava o lar dos deuses olímpicos e de Zeus, pai dos deuses e dos homens.

Veja, em iluminuras relacionadas, mais informações sobre o manuscrito Venetus A.

notas
  1. De acordo com a colação de Lindeborg (2013, op.cit.); acertei apenas alguns sinais diacríticos.
referências
Stephanie Lindeborg, Iliad 8 Scholia on Mythological Geography, 2013. URL homermultitext.blogspot.com.br. Data: 31/12/2016.
créditos adicionais
0083Esboço de warj, 1997. → / CC BY-NC-ND 4.0.
iluminuras relacionadas
 
Manuscrito Venetus A da Ilíada de Homero.

Imprenta

Ilustração nº 0305
publicada em 27/08/2000. atualização: 31/12/2016.
Licença dos comentários: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. O universo de Homero. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/img.asp?num=0305. Consulta: 17/10/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 30/04/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017