logo
151
0151X

Inscrição com parte do Código de Nicômaco

-410/-404

Estela de mármore pentélico com inscrição alfabética, entalhada no dialeto ático. IG I3 236b

AcervoOxford MS, Museu da Universidade de MississipiFonteRobinson Collection, The University of Mississippi [página inativa]LicençaTerms of use - ...Iluminura0151
Comentários

Trata-se, provavelmente, de um fragmento do conhecido “Código de Nicômaco”. Em -410, quando o regime democrático foi reinstalado em Atenas, Nicômaco foi designado Comissário das Leis e encarregado de publicar as antigas disposições não escritas, especialmente as de Drácon, as de Sólon e o regulamento dos poderes do Conselho.

Todas essas leis foram inscritas em uma parede da estoá do rei[1], na ágora ateniense (Lys. 30.1-3). Lísias, na oração faz diversas críticas a Nicômaco.

A inscrição IG I3 236b, gravada em stoichedon, relaciona-se, aparentemente, com regulamentos sobre os trierarcas, os cidadãos encarregados de equipar, financiar e eventualmente comandar as trirremes, assunto da IG I3 236a, encontrada na Ágora ateniense (Volonaki, 2001, p. 147).

Eis a transcrição do texto da IG I3 236b, de acordo com Moysey (1989):

Notem as palavras νόμοι γέγραπται, ‘escreveu as leis’ e νόμος, ‘lei’, nas linhas 2-3 e 4, e a palavra τριεράρχο, ‘trierarca’, na linhas 9-10.

Notas
[ utilize os recursos do navegador para VOLTAR ao texto ]
  1. A Estoá (gr. στοά) é uma colunata alongada e aberta, às vezes com uma parede em um dos lados e/ou um telhado, situada geralmente em santuários ou mercados para abrigar as pessoas do sol, da chuva e do vento. Além de lugar informal para encontros, servia também para ponto comercial e reuniões de diversos tipos.
    N.b.: a palavra estoá, de origem grega e correspondente à forma latina stoa, não está dicionarizada. Para evitar a mera transcrição, decidi aportuguesar a palavra grega através do mesmo mecanismo linguístico que originou as palavras “estase”, do grego στάσις, e “estoico”, do grego στωϊκός.