Græcia Antiqua

O ônfalo de Delfos

136
exp
Cópia da pedra arcaica esculpida com baixos-relevos, guardada no templo de Apolo em Delfos (parcialmente reconstituída).
Sæc. -III/IV
grupo
acervo
Museu Arqueológico de Delfos
imagem
Avishai Teicher, 2000
græcia antiqua
Iluminura 0136

Consta que o ὀμφαλός, ‘umbigo’, ficava no ἄδυτον, ‘santuário’ do templo de Apolo, próximo da Pítia, e que representava o centro do mundo (Pi. P. 4.74), determinado por Zeus. Os relevos que a recobrem representam uma rede e havia sobre ele duas águias de ouro, hoje perdidas (Andronicos, 1998). Muitos outros ônfalos foram erigidos ao longo da bacia mediterrânea, mas o de Delfos era certamente o mais famoso.

Outras tradições contavam que o ônfalo foi a pedra dada por Reia a Cronos, no lugar de Zeus recém-nascido, para evitar que o filho fosse devorado pelo pai. Dizia-se também que a tumba da monstruosa serpente Píton, derrotada por Apolo ao se apossar do santuário, ficava embaixo da pedra.

Veja as ruínas do templo de Apolo e outras imagens do ônfato em Imagines alterae. Mais informações em Nexus externus.

iluminuras relacionadas
 
0555
Templo de Apolo em Delfos
In situ
 
0168
Asclépio jovem
Cidade do Vaticano, Museus Vaticanos
links externos
a iluminura no portal
imprenta
Ilustração nº 0136, publicada em 29/07/2006. Última atualização: 06/09/2015.Licença dos comentários: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. O ônfalo de Delfos. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/img.asp?num=0136. Consulta: 20/05/2019.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 22/03/2019 ← novidades Contato Outras páginas do autor Créditos
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2019