Græcia Antiqua
i0136
O ônfalo de Delfos
Sæc. -III / IV
Cópia da pedra arcaica esculpida com baixos-relevos, guardada no templo de Apolo em Delfos (parcialmente reconstituída).
acervo
Museu Arqueológico de Delfos
imagem
Avishai Teicher, 2000
licença

Consta que o ὀμφαλός, ‘umbigo’, ficava no ἄδυτον, ‘santuário’ do templo de Apolo, próximo da Pítia, e que representava o centro do mundo (Pi. P. 4.74), determinado por Zeus. Os relevos que a recobrem representam uma rede e havia sobre ele duas águias de ouro, hoje perdidas (Andronicos, 1998). Muitos outros ônfalos foram erigidos ao longo da bacia mediterrânea, mas o de Delfos era certamente o mais famoso.

Outras tradições contavam que o ônfalo foi a pedra dada por Reia a Cronos, no lugar de Zeus recém-nascido, para evitar que o filho fosse devorado pelo pai. Dizia-se também que a tumba da monstruosa serpente Píton, derrotada por Apolo ao se apossar do santuário, ficava embaixo da pedra.

Veja as ruínas do templo de Apolo e outras imagens do ônfato em Imagines alterae. Mais informações em Nexus externus.

links externos
a iluminura no portal
iluminuras relacionadas
 
Templo de Apolo em Delfos.
In situ
 
Asclépio jovem.
Cidade do Vaticano, Museus Vaticanos

Imprenta

Ilustração nº 0136
publicada em 29/07/2006. atualização: 06/09/2015.
Licença dos comentários: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. O ônfalo de Delfos. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/img.asp?num=0136. Consulta: 22/08/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 30/04/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017