logo
117a
0117aX

Eurípides (-485/-406)

sæc. ii

Estatueta de mármore com inscrições. Monte Esquilino, Roma
Busto de mármore

 
0117
Eurípides (-485/-406) / imagem principal
 
0117a
Busto de mármore
AcervoCidade do Vaticano, Museus VaticanosImagemMarie-Lan Nguyen, 2006FonteWikimedia CommonsLicençaDomínio públicoIluminura0117a
Comentários

Sabe-se que essa pequena estátua de 60 X 45 cm, descoberta no Monte Esquilino (Roma) em 1704, representa Eurípides devido a uma inscrição em sua base. Os braços foram perdidos; a julgar por outras estátuas conhecidas, no entanto, é provável que em uma das mãos houvesse um papiro ou pergaminho. A cabeça, também perdida, foi restaurada com base no busto do Museu Arqueológico de Nápoles, semelhante ao da Fig. 0117a.

O poeta está sentado e às suas costas, em relevo e em letras gregas maiúsculas, foram inscritos os títulos de algumas de suas tragédias. O sexto nome da coluna da esquerda, por exemplo, é ΑΝΤΙΓΟΝΗ (Antígone ), uma de suas numerosas tragédias perdidas, e o sétimo nome da coluna da direita é ΜΗΔΕΙΑ (Medeia ), de -431, uma das que chegaram integralmente até nós.

O costume de retratar poetas e outros intelectuais com cabelos longos e despenteados começou logo no início do Período Helenístico. A intenção era, provavelmente, emprestar ao retratado um ar filosófico, próprio de um "sábio distraído". O busto de mármore de Eurípides (Fig. 0117a), composto postumamente, é o mais antigo dos que chegaram até nós com essas características. Todos os bustos conservados são cópias romanas de um original grego de -340/-330.