logo

Épiro e Ilíria

 
Necromanteion de Éfira
página em construção

Região do extremo noroeste da península balcânica, o Épiro (gr. Ἤπειρος), que literalmente significa ‘terra firme’, limitava-se com a Cadeia do Pindo, a leste; a grande ilha de Corfu (Córcira) e o Mar Jônio, a oeste; o Golfo Ambraciano, ao sul; e a Ilíria, ao norte. O mapa indica a localização aproximada.

Fig. 0139

Há numerosos planaltos, planícies férteis, vales estreitos e lagoas. O clima é muito úmido, com chuvas abundantes e invernos frios; os rios mais importantes são o Aracto, o Tíamis e o Aqueronte. Na parte central, próximo à Cadeia do Pindo, fica o planalto de Dodona.

Os habitantes, apenas parcialmente helenizados, falavam também outras línguas. As cidades mais importantes eram Dodona, Ambrácia, Cassope, Éfira e Nicópolis. No Épiro ficavam dois dos mais famosos oráculos gregos: o de Zeus, em Dodona, e o dos mortos (Necromanteion), em Éfira.

A Ilíria (gr. Ἰλλυρίς) foi habitada desde o neolítico por comunidades indo-europeias não gregas. Localizava-se ao norte do Épiro (mais ou menos no X do mapa) e a oste da Cadeia do Pindo. Corresponde, atualmente, à Albânia.

Nenhuma cidade grega importante floresceu na região.

 

leia mais