Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Ésquilo / Sete Contra Tebas 1-20

TRADUÇÃO

O prólogo, parte da tragédia que antecede a entrada do Coro, é apresentado por Etéocles e por um Mensageiro. Reproduzo aqui a tradução de Mota dos primeiros 20 versos, efetuada em 2002 e publicada na Revista Archai no início de 2013, após revisão do autor.

Pequenos erros de digitação foram corrigidos e, em benefício dos visitantes do Portal, acrescentei esclarecimentos referentes aos versos 1, 4 e 9 no final da página, em forma de notas.

ETÉOCLES Cidadãos de Tebas[1], quem quer que comande os negócios da cidade, o leme na mão, os olhos abertos contra o sono, precisa oportunamente dizer o que convém. Pois, se agirmos bem, razão é Deus;[2] 5 mas, ao contrário — que isso não aconteça! — e desgraças sobrevierem, o nome Etéocles por muitos na cidade será entoado desde já em louvores cheios de lamentos pelas ruas. Que Zeus libertador venha a ser celebrado na cidade de Tebas![3] 10 Vocês agora, seja quem mal deixou o vigor da juventude ou quem já não é mais jovem, cada um de acordo com a idade que possui, no primor da vida e da força, o corpo inteiriço, precisa socorrer a cidade e os altares dos deuses 15 da terra, não se mostrando contrário a honrar a mãe terra doce nutriz de seus filhos. Pois ela foi clemente quando os jovens se arrastavam pelo chão, acolhendo todos eles, junto com suas misérias, revigorando-os como cidadãos armados de escudos, 20 homens fiéis sempre que for preciso.
TEXTO GREGO
a

Notas

  1. No original, Κάδμου, ‘de Cadmo’, ou talvez ‘da pólis de Cadmo’. Cadmo é um dos míticos fundadores de Tebas, Beócia.
  2. Lê-se θεοῦ no texto original, o que corresponde ao genitivo masculino singular de θεός, subst. ʻdeusʼ e adj. ʻdivinoʼ. Sem o artigo, significa ʻum deusʼ ou ʻo deusʼ. A tradução ʻDeusʼ, com maiúsculas, dá impressão errada aos leitores modernos por se tratar de conceito filosófico e religioso do Período Greco-romano e, consequentemente, estranho aos gregos do século -V. Note-se que no verso 14 a palavra está também em minúsculas e foi apropriadamente traduzida para ʻdos deusesʼ.
  3. No original, Καδμείων πόλει, ‘pólis dos Cadmeus’. Segundo os historiadores modernos, transcrever a palavra πόλις é mais adequado do que traduzí-la por ‘cidade’ ou ‘cidade-estado’, modismo popularizado no início do século XX e que dá uma ideia errônea das características políticas e culturais dos aglomerados urbanos da Grécia Antiga.

Referências

Marcus Mota, , Tradução de “Sete contra Tebas”, Brasília, Archai, n. 10, 2013, p. 145-68, [disponível on line].

Imprenta

Artigo nº 0948
publicado em 22/02/2014.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Ésquilo / Sete Contra Tebas 1-20. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0948. Consulta: 19/10/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 30/04/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017