Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Leneias

 
Mulheres com oferendas para Dioniso

Leneias (gr. Λήναια ou τὰ ἐν Λίμναις) eram antigos festivais anuais em honra de Dioniso Ληναῖος, celebrados em Atenas no início do inverno, no mês Γαμηλιών (Σ Hes. Op. 506). É provável que as celebrações começassem, em Atenas, por volta do 12º dia do mês, o que corresponde ao final de janeiro, e durassem dois a quatro dias.

Há evidências da celebração desse festival em outras póleis, mas praticamente só dispomos de informações sobre as Leneias de Atenas.

O exato significado do nome é ainda controvertido: λίμνη significa ‘charco, lugar pantanoso’; λιμναῖος, ‘do pântano’; Λῆναι, ‘mênades’; Ληναῖος é um epíteto dionisíaco relacionado com a prensagem das uvas para o vinho; e Λίμναι era um bairro de Atenas próximo da acrópole, onde se localizava o templo de Dioniso conhecido por Lenaion (gr. Λήναιον). Esse templo não foi encontrado pelos arqueólogos até hoje, portanto não conhecemos sua exata localização.

Acredita-se, não obstante, que as Leneias eram o mais o mais antigo festival ateniense em honra de Dioniso, ainda mais antigo do que as Dionísias Urbanas. Tinha características eminentemente locais e domésticas, pois devido à dificuldade de navegação dessa época do ano o comparecimento ficava praticamente restrito aos atenienses (Ar. Ach. 504). Há registros do festival do início dos tempos históricos até pelo menos o século II.

O magistrado responsável era o arconte-basileu e tudo girava em volta do Lenaion (Th. 2.15.3; Arist. Ath. 56.7). Havia uma procissão, que provavelmente começava na área rural e acabava no santuário de Dioniso onde ficava esse templo e, desde -442, concursos oficiais de comédias; poucos anos depois, em -432, começaram os concursos de tragédias. Devido ao caráter restrito do festival, os concursos dramáticos tinham menor prestígio do que os das Dionísias Urbanas.

Certamente uma imagem de Dioniso era carregada pelo cortejo. Os cidadãos que dele participavam (a pé ou em carruagens) e aqueles que simplesmente o viam passar trocavam chistes e inventivas animadas. A procissão terminava provavelmente com um sacrifício e a carne do animal sacrificado era naturalmente distribuída entre os presentes.

É possível, sem dúvida, que comédias e tragédias fizessem parte das Leneias antes de -442 e -432, mas certamente sem regularidade e sem concorrer entre si. O concurso dramático consistia de cinco comédias (três durante a Guerra do Peloponeso), uma de cada poeta cômico, e quatro tragédias, duas de cada poeta trágico. No final do século -V os dramas eram representados no Teatro de Dioniso; antes, não se sabe.

Assim como nas Dionísias Urbanas, os poetas eram previamente selecionados pelo arconte e só então aos concorrentes eram atribuídos o coro, os atores e o corego (gr. χορηγός), espécie de produtor que arcava com todas as despesas necessárias à representação teatral. Apenas cidadãos com plenos direitos eram aceitos nas coregias das Dionísias Urbanas, porém nas Leneias os metecos[1] podiam ser também designados pelo arconte.

Aristófanes apresentou várias comédias nas Leneias, entre elas com certeza Convivas, Acarnenses, Cavaleiros, Vespas e Rãs; dessas, Convivas não chegou até nós. Outros poetas cômicos como Cratino e Teleclides também ganharam prêmios. Sófocles, Agaton (c. -448/-400) e alguns poetas trágicos do século -IV, Dioniso de Siracusa (-367), Afareu (fl. -350), Teodectes e Astidamas foram igualmente premiados nas Leneias.

Outras iluminuras

 
Dioniso e mênades - II.

Notas

  1. Meteco (gr. μέτοικος) é a denominação dada a estrangeiros que podiam viver em outra pólis, desde que um cidadão se tornasse seu fiador. O estatuto legal dos metecos era inferior ao dos cidadãos, embora fossem sujeitos ao pagamento de uma taxa especial (o metoikion) e a outras obrigações cívicas, como por exemplo a liturgia (patrocínio de atividades públicas não custeadas pelo Estado). Em Atenas, os metecos participavam ativamente do comércio, podiam servir no exército ou na marinha, mas não podiam falar na Assembleia, nem se casar com cidadãos, nem adquirir propriedades sem permissão especial.
    Graham Speake (ed.), Penguin Dictionary of Ancient History (London, Penguin, 1995), s.v. ‘Metics’.

Créditos das ilustrações

i1060Mulheres com oferendas para Dioniso → Ver comentários.
i0174Dioniso e mênades - II → Ver comentários.

Imprenta

Artigo nº 0934
publicado em 16/02/2014.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Leneias. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0934. Consulta: 19/08/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 30/04/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017