logo

Hipátia de Alexandria

Ὑπατία Hypatia
 
Hipatia de Alexandria (350-70/415)
página esquemática / provisória

Hipátia (gr. Ὑπατία), uma das últimas filósofas gregas e talvez a única do sexo feminino, nasceu em Alexandria, entre 350 e 370, provavelmente, e morreu na mesma cidade, em 415, brutalmente assassinada por uma horda de cristãos fanáticos.

Havia em Alexandria uma mulher chamada Hipátia, filha do filósofo Theon, que fez tantas realizações em literatura e ciência que ultrapassou todos os filósofos de seu tempo. Tendo progredido na escola de Platão e Plotino, ela explicava os princípios da filosofia a quem a ouvisse, e muitos vinham de longe receber seus ensinamentos.
Socr. H.E. 7.15

Outras mulheres possivelmente se dedicaram à Filosofia antes de Hipatia. Há várias referências, mas a documentação que chegou até nossos dias não permite uma conclusão razoável. Cite-se, pelo menos, Diotima de Mantineia (sæc. -V), mencionada por Sócrates em O Banquete, de Platão, e Aesara de Lucânia (-400/100).

 

leia mais