Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Caronte de Lâmpsaco

 
Xerxes I (-519/-465)

Há ainda controvérsias a respeito da época em que viveu Caronte de Lâmpsaco (gr. Χάρων), um dos mais antigos logógrafos e prosadores da literatura grega. Segundo Jacoby (FGrH 262), ele viveu décadas depois de Heródoto (-484/-425), porém estudos mais recentes sugerem que escreveu suas obras um pouco antes do Pai da História, talvez em -465 ou antes[1], a julgar por informações transmitidas por Plutarco (Them. 27).

Vários escritores antigos situam Caronte antes de Heródoto, e.g. Tertuliano (De. an. 46) e Dionísio de Halicarnasso (Ad Pomp. 3.7); já o verbete da Suda dá informações um pouco desencontradas, mas não imcompatíveis. Ele era filho de Pítocles e γενόμενος, ‘teria vivido, durante o reinado de Dario I (-522/-486) — μᾶλλον, ‘ou melhor / especialmente’, de -480/-477 a -464/-461. Os dois grupos de datas podem refletir, simplesmente, a época aproximada de seu nascimento e o período referente à sua atividade de escritor, pois não é improvável que tenha vivido 70 anos ou pouco mais do que isso.

Obras, manuscritos, edições, traduções

De acordo com os antigos, Caronte escreveu pelo menos 10 livros, entre eles histórias da Etiópia, da Líbia, da Pérsia, de Lâmpsaco[2] e de outros lugares da Grécia, além de uma cronologia dos prítanes e arcontes de Esparta, de uma história de Creta com descrição das leis estabelecidas por Minos, e de uma viagem além das Colunas de Héracles[3], limite ocidental do mundo então conhecido.

Nenhuma de suas obras chegou até nós; dispomos apenas de alguns fragmentos e de vários testemunhos antigos, editados por Creuzer (Heidelberg, 1806) e por Muller (Paris, 1841). A melhor fonte é, atualmente, a coletânea crítica editada por Jacoby (FGrH 262).

Não há traduções sistemáticas dos fragmentos de Caronte de Lâmpsaco para o português.

Notas

  1. Heródoto escreveu seu livro entre -450 e -420, mais ou menos.
  2. Lâmpsaco (gr. Λάμψακος), antiga Pitiussa (gr. Πιτυοῦσσα), era uma pólis fundada por homens da Fócia e de Mileto por volta de -654 no extremo noroeste da Ásia Menor, um pouco ao norte da antiga Troia e bem perto do Helesponto.
    Imagem: o Helesponto → Iluminura 0889.
  3. Colunas de Héracles (gr. Ἡράκλειοι Στῆλαι, lat. Columnae Herculis) era o nome do Estreito de Gibraltar na Antiguidade. Ele tem atualmente apenas 13 km de extensão, fica no extremo ocidental do Mediterrâneo e separa dois promontórios, um no sul da Europa (o rochedo de Gibraltar) e outro no norte da África (rochedo de Ceuta). Do outro lado está o Oceano Atlântico.

Leitura complementar brpt

Friedrich Christoph Dahlmann, The life of Herodotus, trad. G.V. Cox, London, John W. Parker, 1845, p. 87-9.

Créditos das ilustrações

i1133Xerxes I (-519/-465) → Ver comentários.

Links externos

Imprenta

Artigo nº 0809
publicado em 11/01/2015.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Caronte de Lâmpsaco. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0809. Consulta: 21/07/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 30/04/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017