Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

A comédia intermediária

 
Cena teatral com atores cômicos

As duas últimas comédias de Aristófanes, Assembleia de Mulheres e Pluto, pertencem à comédia intermediária (gr. μέση κωμῳδία), gênero cômico situado cronologicamente entre a comédia antiga do século -V e a comédia nova do Período Helenístico — entre -400 e -320, mais ou menos.

Com exceção das duas últimas comédias de Aristófanes mencionadas acima, da comédia intermediária só nos restam títulos e alguns fragmentos, a maior parte conservada por Ateneu. Apesar disso, o estudo desse material revelou algumas características do gênero.

Ao longo do século -IV houve um certo enfraquecimento da crítica política e das paródias mitológicas burlescas, e predominaram a sátiras dos mitos e da vida doméstica e o recurso a personagens estereotipados, e.g. o cozinheiro, a hetera[1], o pederasta, o soldado e o parasita.

Do ponto de vista estrutural, são notáveis a progressiva redução do coro, que praticamente desapareceu nas comédias de Aristófanes mencionadas acima. Os fragmentos sugerem que os coros não desapareceram completamente, mas tinham muito pouca participação no drama, exceto talvez um pouco de dança para marcar interlúdios musicais que separavam os episódios e ocasionais diálogos com os atores.

A mudança não ocorreu, naturalmente, de forma abrupta: a comédia antiga ficou cada vez menos política, mais social e mais cosmopolita. Filósofos, políticos e poetas trágicos, notadamente Eurípides, continuaram porém a ser satirizados.

Os poetas mais importantes da comédia intermediária são: Antífanes (c. -408/-334), Anaxandrides (c. -390/-340), Êubulo (fl. -360), Aléxis (c. -375/-275) e Timocles (fl. -340/-317). Filetero (fl. -384/-340), um dos filhos de Aristófanes, pertence também a essa fase.

É preciso considerar, ainda, que a vida de alguns poetas da comédia antiga (e.g. Aristófanes e Platão Cômico) se estendeu ao século -IV; do mesmo modo, alguns poetas da comédia intermediária (e.g. Aléxis) não desapareceram depois de -320.

Notas

  1. As heteras (gr. sg. ἑταίρα) eram cortesãs gregas de alto nível, usualmente educadas e sofisticadas, espécie de acompanhantes que também mantinham relações sexuais com os clientes, com quem muitas vezes desenvolviam relacionamentos estáveis. As prostitutas propriamente ditas (gr. sg. πόρνη) prestavam serviços de natureza puramente sexual, avulsos e via de regra em bordéis, mas a diferença entre esse dois tipos era, às vezes, muito fluida. Havia também prostituição masculina, mas aparentemente só do segundo tipo.
    Imagem: hetera em cálice ático de figuras vermelhas. Macron, c. -490, New York, Museu Metropolitano de Arte. Marie-Lan Nguyen (2011) CC BY 2.5.

Créditos das ilustrações

i0827Cena teatral com atores cômicos → Ver comentários.

Imprenta

Artigo nº 0743
publicado em 08/11/2001. Atualização: 02/09/2012.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. A comédia intermediária. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0743. Consulta: 21/07/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 30/04/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017