logo
\ 450 palavras

As inscrições silábicas

 
Inscrição arcaica no silabário cipriota

Os gregos utilizaram, no passado, dois tipos de escrita silábica, a linear B e a cipriota silábica. A maior parte das inscrições de razoável extensão em linear B foi já decifrada, assim como praticamente todas as inscrições cipriotas arcaicas e clássicas.

As inscrições ciprominoicas da Idade do Bronze, por outro lado, não foram decifradas até o momento.

Inscrições em linear B

A escrita grega mais utilizada na Idade do Bronze, a linear B, foi conservada, notadamente, em conjuntos de tabuinhas de argila, em vasos de cerâmica e em alguns nódulos de argila datados dos séculos -XIII e -XII. Não foram encontrados, até o momento, anais, listas reais, tratados, cartas, leis ou textos literários similares aos arquivos em caracteres cuneiformes do Oriente Médio; apenas registros contábeis, breves, lacônicos e sem data.

As tabuinhas, quanto à forma, podem ser de dois tipos: tabuinhas-página, mais altas do que largas, com várias linhas escritas; ou tabuinhas-folha, longas e estreitas, com uma ou duas linhas paralelas ao eixo mais longo. O maior problema dos epigrafistas é a reconstituição das inscrições, dificultada pelo estado altamente fragmentário das tabuinhas.

Tradicionalmente, as inscrições são identificadas de acordo com o local onde foram encontradas pelos arqueólogos, por determinados temas (séries) e por um número que identifica a tabuinha. Eis os locais em que foram encontradas quantidades significativas de inscrições e as siglas tradicionais:

Sigla Local Quantidade Exemplo Descrição
KN Cnossos c. 4360 KN Co 907 Cnossos, série "Co" (animais selvagens), nº 907
PY Pilos 1087 PY Jn 829 Pilos, série "Jn" (bronze e ouro), nº 829
TH Tebas 337    
MY Micenas 73    
TI Tirinto 27    
KH Cânia 4    

As quantidades tabeladas se referem às tabuinhas já descritas em publicações especializadas. Pilos, Tebas, Micenas e Tirinto ficam na Grécia Continental; Cnossos e Cânia, em Creta.

Inscrições no silabário cipriota

As mais antigas inscrições cipriotas do Bronze Recente, ditas ciprominoicas, são hieroglíficas, semelhantes à escrita linear A cretense [Ilum. 0683]. Os sinais mais recentes parecem ter dado origem, nos séculos seguintes, ao silabário cipriota.

As inscrições do silabário cipriota, que se prestavam à escrita da língua grega e de uma língua não grega, o “eteocipriota”, datam dos séculos -XI a -IV e foram encontradas notadamente em templos, cemitérios e póleis de Chipre. A grande maioria é da direita para a esquerda.

Elas são em geral abreviadas de acordo com a edição padrão das inscrições. As mais antigas foram reunidas, por exemplo, nas Inscriptions in the Cypriot Syllabary (ICS), publicadas por Masson em 1983.

Coletâneas do Portal

Passagens selecionadas, com tradução:

leia mais