Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Alceu / Fragmentos

TRADUÇÃO

A tradução do segundo fragmento de Alceu é de Maria Celeste C. Dezotti, professora de língua e literatura grega da FCLAr-UNESP, que gentilmente permitiu sua reprodução na página.

Fr. 346 / O vinho
Bebamos! Por que aguardarmos as lucernas? Já só há um palmo de dia. Retira, célere, dos pregos, as grandes taças. O vinho que dissipa aflições, doou-o aos homens o filho de Zeus e de Sêmele. Deita-o nas taças, uma parte para duas 5 cheias até a borda, e que um cálice empurre o outro.

Fr. 335
Não se deve entregar o coração a coisas ruins pois nada lucraremos entristecendo-nos, ó Bíquis, e o melhor remédio é mandar que nos tragam vinho para nos embriagarmos.

TEXTO GREGO
a

Imprenta

Artigo nº 0202
publicado em 14/10/1999.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Alceu / Fragmentos. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0202. Consulta: 25/03/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 19/02/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017